segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Respondo a 4 perguntas sobre o "Stock Art"


1. Sendo o “Stock Art” um Projecto de forte pendor solidário qual ou quais os motivos que o/a levam a participar?

2. Este é um projecto que contará com a participação de vários artistas, de diferentes áreas. Qual pensa ser a mais valia que a sua participação neste evento lhe pode trazer a nível artístico e/ou pessoal?

3.Tendo em conta que os projectos ligados à arte e cultura se direccionam a um público específico, de que forma pensa que se pode dar mais visibilidade aos artistas e seus projectos?

4. Pensa que projectos, como o “StockArt - Mercado de Arte Solidário”, podem ser fundamentais para dar a conhecer os artistas e seus trabalhos?



1- O primeiro atractivo desta iniciativa é precisamente permitir-nos ser solidários com causas e com instituições, à nossa maneira. Isto é, com o que temos para dar, com o nosso próprio trabalho, com o que, no campo de diversas expressões de arte, está nas mãos, na nossa imaginação, nas nossas capacidades. O que tenho estado a fazer, nos últimos tempos, é norteado ou inspirado por essa intenção – e até parece que tudo se torna mais fácil, no que respeita ao desenvolvimento desse trabalho quotidiano, porque ele adquire esta outra dimensão humanitária, porque tem propósitos que entre si se reforçam.
2- Penso que abrirá um círculo maior de amizades, de conhecimento e de estima mútua, e que, seguidamente, vai permitir a muitos de nós, iniciativas conjuntas, colaborações, que de outro modo seriam impossíveis. É, por isso, previsivelmente, um alargar de horizontes e uma oportunidade de aprendizagem com os outros. O carácter variado na expressão artística, nas áreas que são chamadas a conviver – e através delas os Autores! - criará um sentido de complementaridade e de equivalência dos valores que cada uma delas representa, tornando-os, globalmente, mais acessíveis tanto para os públicos, como para nós. E traz, também, ao evento, esses públicos mais diversificados e mais numerosos. Para aqueles que são mais novos – não necessariamente em idade, mas em envolvimento no mundo artístico, como agentes culturais – é um passo no sentido do reconhecimento por quem partilha o gosto pelas artes, seja como produtor, seja como apreciador. Olho este projecto com muito entusiasmo, com a certeza de que vou viver momentos inesquecíveis, de que ele vai ser importante para mim, a título pessoal e a nível artístico pela audiência alargada que vai permitir. Mas espero, sobretudo, que o meu contributo seja útil para o projecto colectivo.
3- Na verdade, acredito que o facto de termos em presença diferentes áreas do universo das artes, vai trazer pessoas que se interesse por cada uma delas em particular e dar-lhes a conhecer e despertar o seu interesse pelas restantes! Todos com isso ganharão muito – os próprios visitantes e, naturalmente, os artistas e as instituições que queremos ajudar.Será uma grande reunião, uma “festa”, também, em que todos estarão especialmente motivados para olhar, admirar, ajudar. Seremos como que uma comunidade, unida pela arte e pela causa humanitária.
4- Acho felicíssima esta fórmula que consiste em criar um “mercado de arte” num espaço de solidariedade. A ideia seria boa em qualquer tempo e em qualquer lugar, mas é particularmente oportuna agora, num momento em que atravessamos uma crise económica que nos atinge e que torna difícil para uma maioria a divulgação das suas obras – porque as pessoas frequentam menos as galerias tradicionais de exposição e venda. Por outro lado, há instituições que hoje precisam de mais apoios e que podem aqui, neste “mercado”, encontrar respostas absolutamente inéditas. Estamos, assim, num enquadramento original, em que todos contribuem e beneficiam, em que nos sentimos mobilizados, confiando que hão-de ser muitos os que vêm até nós, os que vão conhecer e reconhecer o nosso trabalho. Para mim, o facto de pintar uma tela é sempre uma tentativa de comunicar com as pessoas. Embora goste muito de manejar os pincéis e as tintas na solidão de quatro paredes brancas, não o faço apenas para distracção, mas para falar numa linguagem diferente das palavras. Por isso, agradeço muito este convite e quero, desde já, dar os parabéns à organização. Estou em muito boa companhia e pronta a participar em qualquer das próximas muito imaginativas e simpáticas iniciativas. Tenho a certeza de que o sucesso desta, vai dar força às futuras!

Sem comentários:

Enviar um comentário